POLÍTICA

Simone Marquetto repudia anúncio do Governo do Estado
Prefeita, rebateu com indignação e repúdio a escolha do Governo do Estado de São Paulo em instalar um novo complexo penitenciário em Itapetininga.




© Imagem da Internet

Em uma transmissão ao vivo em suas redes sociais nesta quarta-feira (17), a prefeita  e presidente da Região Metropolitana de Sorocaba - RMS, Simone Marquetto, rebateu com indignação e repúdio a escolha do Governo do Estado de São Paulo em instalar um novo complexo penitenciário com quatro novas unidades prisionais em Itapetininga e acrescentar 3.500 vagas para detentos na cidade.

Em tom de irritação e desabafo, Simone cobrou o Governo Estadual sobre a decisão unilateral publicada Diário Oficial do Estado de São Paulo da última sexta-feira (12) e criticou duramente o corte de investimentos estaduais na saúde para custeio do Hospital Municipal “Dr. Léo Orsi Bernardes”, que atende pacientes de 13 municípios da região.

“Em nenhum momento o Governo do Estado de São Paulo entrou em contato com a Prefeitura Municipal de Itapetininga, para falar sobre novas unidades prisionais em nossa cidade. Nós fomos surpreendidos, todos, por conta deste anúncio e não nós vamos aceitar. A gente repudia esse investimento do Governo do Estado. Nós não vamos permitir que isso aconteça em nossa cidade. O que nós precisamos é de atenção do Estado na saúde. Hoje nós repassamos para o Hospital ‘Dr. Léo Orsi Bernardes’, R$ 5.570.000,00 mensais. O Governo do Estado repassa 1,5 milhão aproximadamente, ou seja, 26% do repasse, do montante que nós encaminhamos para o Hospital “Dr. Léo Orsi Bernardes’. E nós tivemos a “grata’ informação, junto com as unidades prisionais que eles querem ‘investir’, que haverá uma redução no repasse do Governo do Estado. Hoje ele já repassa só 26% para a gente atender a região e ainda tivemos a informação que vai diminuir para 12%”, enfatizou Simone, de forma taxativa.

Simone foi categórica ao classificar a decisão do Estado como “absurda” e destacou que em meio a uma pandemia e ao grande volume de atendimentos do HLOB, seu pedido desde 2017, junto ao governo estadual, sempre foi para que o Estado assumisse o Hospital “Dr. Léo Orsi Bernardes”, enfatizando em suas palavras, isso como “obrigação do Governo do Estado”.

“Hoje a população prisional que o município atende aqui dá uma média de 3,5 mil pessoas, eu conversei hoje com os diretores prisionais...Todos esses 3,5 mil detentos buscam atendimento no Hospital “Dr. Léo Orsi Bernardes”, aquele que o Estado de São Paulo já não repassa recursos suficientes e anuncia que vai reduzir”, destacou a prefeita de Itapetininga de forma objetiva e acrescentou que vai formalizar sua posição por meio de uma Carta de Repúdio – “Hoje Itapetininga, nós bancamos o hospital para atender toda a região, então nós vamos levar isso adiante, vou fazer essa Carta de Repúdio, nós vamos nos manifestar com o Estado de São Paulo e juntos com a cidade de Itapetininga e região. Nós não vamos permitir, isso não vai acontecer”.

Simone também destacou, como presidente da RMS, a distribuição de unidades prisionais em toda a região e reiterou seu posicionamento contrário ao Estado.

“Já são 12 unidades prisionais que nossa região já suporta. Agora chega. Nem para Itapetininga, nem para nossa região, vamos admitir que isso aconteça”.

Simone encerrou sua live com uma mensagem direta ao Governador do Estado de São Paulo, João Dória:

“Obrigada, Governador, mas nós não queremos essas unidades e elas não virão para cá”, concluiu.



Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp

Assine nosso canal do Telegram




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



POLÍTICA  |   25/02/2021 15h27

Itapetininga - SP
 




POLÍTICA  |   18/02/2021 12h31

Itapetininga - SP
 

POLÍTICA  |   02/02/2021 19h11

Itapetininga - SP